Uma velha maneira de sofrer


Arrumei um jeito de querer ser outra
Arrumei uma perfeição fora de mim
Dentro de mim é só um começo
do que falha

Arrumei uma maneira de escutar seu osso
Como as loucas ouvem capelas calcinadas
Seu osso quer outra
Carne

Eu tenho essa pele encardida
Denúncia de bastardices, distrações
Mas arrumei um jeito de querer ser
Louça

Quebro a cabeça, boneca trincada
Me leva pra brincar
Me leva pra passear
Menino.



Adriane Garcia




Comentários

Postagens mais visitadas